criança
Início » Criança e seu dentista: importância da familiarização

Criança e seu dentista: importância da familiarização

Você já ouviu ou conhece alguém que tenha medo de ir ao dentista? Esse tipo de fobia é bem comum, principalmente entre pessoas que não costumam frequentar consultórios odontológicos, já que não há nada de amedrontador neles. Mesmo assim, um jeito de evitar esse tipo de temor é justamente frequentar desde criança o dentista. 

Além de evitar que ela desenvolva medo de dentistas, levar seus filhos a um profissional odontopediatra é de extrema importância para a saúde bucal deles, uma vez que essa fase da vida é caracterizada pelo desenvolvimento.

Ou seja, cuidar da saúde bucal na infância é garantir dentes saudáveis e uma melhor qualidade de vida na fase adulta. 

Confira a seguir tudo o que você precisa saber a respeito da importância de levar a criança ao dentista e construir essa familiarização do pequeno com o profissional e com os hábitos de cuidar da saúde bucal, tudo isso de forma facilitada e realizada através de um plano dental, por exemplo, para garantir um sorriso saudável e estético para os pequenos. 

Por que levar a criança desde cedo ao mesmo dentista?

Ir ao dentista é tão importante quanto ir a um médico clínico para checar a saúde do corpo. Dessa forma, essa importância fica maior ainda quando o assunto é criança, já que os primeiros anos de vida são marcados pelo desenvolvimento, e garantir um progresso saudável é assegurar uma boa qualidade de vida para os pequenos no futuro. 

Em relação à saúde bucal, o discurso não muda. Isso porque, de acordo com profissionais odontopediatras de um plano dentário, o indicado é que a criança visite pela primeira vez um dentista assim que seus dentes de leite começarem a nascer, o que pode ocorrer a partir dos 6 meses de vida. 

Nessa fase, é importante que os pais recebam orientação a respeito de como cuidar da higiene desses dentes de leite e que o dentista possa avaliar o processo de desenvolvimento deles, com o objetivo de promover a essas crianças uma boa saúde bucal e condições de terem dentições saudáveis na vida adulta.

Em suma, vale a pena salientar que quando o assunto é saúde bucal, falamos de muito mais do que atendimentos em planos odontológicos, pois a saúde bucal envolve também saúde mental, já que ter um sorriso estético melhora a autoestima, bem como é importante para a qualidade de vida, já que os dentes são fundamentais para uma boa alimentação. 

Como isso ajuda nos costumes com sua boca?

Para criar bons hábitos é importante que o ser humano receba certos estímulos desde pequeno. Isso é justamente o que acontece com práticas importantes para a saúde bucal, como a higienização dos dentes e gengivas, ou uma alimentação saudável, por exemplo.

Ou seja, para garantir que seu filho tenha essas atitudes positivas em relação à saúde bucal, é necessário incentivá-las. 

Para isso, é preciso procurar se um plano odontológico vale a pena e então passar o pequeno em consultas regulares ao odontopediatra, assim ele aprenderá como escovar os dentes da maneira certa, além de criar o hábito de ir ao dentista e pegar um certo gosto em cuidar da saúde bucal, valorizando um sorriso saudável e estético. 

O que é a odontopediatria?

Assim como com os médicos clínicos, os dentistas também podem cursar diferentes especializações, entre elas a odontopediatria. Ela nada mais é do que um curso que volta-se apenas a problemas e doenças relacionadas à infância, bem como tratamentos voltados às crianças e adolescentes. 

Por isso, na hora de buscar por um odonto plano para seu filho, certifique-se de que este cobre consultas com odontopediatras, que por sua vez vão ter uma melhor compreensão a respeito das fases bucais do seu filho e proporcionar o melhor tratamentos, além de mais conforto e compreensão.

Além de tudo isso, alguns benefícios da consulta com o odontopediatra são:

  • Entender como ensinar a cuidar dos dentes de forma independente;
  • Descobrir se a criança está desenvolvendo problemas bucais;
  • Acompanhar e tratar problemas já presentes;
  • Avaliar o risco de desenvolvimento de problemas gengivais;
  • Acompanhar o crescimento de dentes e ossos.

Durante as consultas, instruções sobre hábitos odontológicos nocivos também são fornecidas aos pais.

Qual a média de idade para consulta na odontopediatria?

Assim como mencionado anteriormente, é importante levar a criança ao odontopediatra a partir dos 6 meses de vida.

Dessa forma, o profissional poderá acompanhar o desenvolvimento dos dentes de leite e depois o nascimento dos dentes permanentes, até a criança se tornar um jovem adulto e passar a se consultar com o dentista clínico geral.

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Marcações: